Quem tem medo de auto-ajuda?

29 jul

56587270, Bruno Budrovic /Stock Illustration RF

     Há alguns anos eu reconheceria, secretamente: “eu tenho”!! Durante muito tempo tive aversão aos livros de auto-ajuda e tudo relacionado ao tema. Corria deles como o diabo corre da cruz. Julgava-os enganadores, superficiais e ineficazes. Tinha pena de quem gastava dinheiro com eles. Hoje, reavaliando, consigo ver claramente que, na verdade, eu tinha medo dos livros de auto-ajuda (e afins) porque eles fariam com que eu enfrentasse meus maiores medos: minhas falhas, defeitos e características nada agradáveis. E você? Tem medo de auto-ajuda?

     Trabalhar-se internamente é sofrido, mas extremamente recompensador. Durante meu casamento e divórcio passei por momentos muito complicados e não enxerguei outra alternativa a não ser me observar, analisar e trabalhar. Acredito que o fim de um relacionamento é de responsabilidade do casal, nunca de uma pessoa só, logo, resolvi buscar em mim o que eu precisava mudar e melhorar. Decidi fazer a minha parte e essa foi a melhor decisão que já tomei na minha vida!

     Se você está passando por uma situação desafiadora (não gosto da palavra problema), esteja certo (a): ela existe para que você aprenda algo e cresça! Então, antes de começar a se fazer de vítima ou a esbravejar aos quatro cantos, páre, avalie em que sentido você é responsável por ela e… mude! Se puder fazer terapia, faça! Workshops e palestras: também! Se a grana estiver curta os livros são uma ótima opção! O importante é iniciar o processo de auto-conhecimento. Te garanto que a situação se resolverá de forma bem mais rápida.

     No meu momento desafiador busquei o apoio de todo o tipo de auto-ajuda que podia: terapia tradicional, Yoga, terapias alternativas (reiki, massagem, florais, regressão, mapa astral), workshops e muita leitura. Parece exagero, mas valeu a pena! Foi um mergulho profundo no processo de auto-cura. Um momento riquíssimo de descobertas intensas, graças ao apoio de professores, terapeutas e livros maravilhosos. Sai dele outra e sou muito grata ao meu casamento e divórcio, pois graças a eles me tornei uma pessoa melhor (e com muita coisa pra melhorar ainda, claro)!

     Por meio desse mergulho interno fui de encontro a muitos dos meus medos, ansiedades, angústias, mesquinharias, inseguranças, falhas, etc. Pude acessar de onde eles vinham e porque eu os mantinha comigo. No exato momento em que descobrimos de onde vem um padrão negativo interno, encontramos a solução para mudá-lo, pois nos tornamos consciente do processo. É o famoso insight de Freud. No entanto, o importante é não parar no insight e sim mudar seu jeito de ser usando as informações adquiridas. O argumento “faz parte da minha personalidade” é papo para boi dormir e bloqueia totalmente sua evolução! Sua personalidade está em transformação sempre!

     Muita calma! Nem tudo é sofrimento no processo de auto-ajuda: descobri muitas das minhas qualidades e encontrei dentro de mim força e integridade que eu não sabia que tinha. Acima de tudo, aprendi a me amar, a aceitar que não tenho de ser perfeita (muito menos os outros) e a reconhecer que sou um ser em evolução, mudando a cada minuto. Essa conclusão me deixa livre para buscar ser uma pessoa melhor e reconhecer, de forma não egocêntrica, minhas qualidades.  

     Acredito tanto no poder da auto-ajuda e auto-cura de todas as terapias que escolhi para me ajudar que hoje me considero uma terapeuta/professora! Estudo profundamente meditação, Yoga, Ayurveda, florais de Bach e psicoterapia para poder ter todas essas ferramentas ao dispor dos meus alunos/clientes. Hoje já me sinto 100% preparada para ajudar, mas quero evoluir mais e sigo diariamente meus estudos. Minha principal fonte são os livros! Eles me oferecem sempre uma nova maneira de enxergar a realidade, oferecem exercícios mentais ótimos e muitas dicas e testemunhos que ajudam a expandir minha consciência. Eles ampliam minha criatividade e me mostram o que eu ainda preciso trabalhar internamente.  

     Deixo claro que cada cabeça é uma sentença e talvez o que funcione para mim não funcione para você! Também lembro que todos esses processos (terapia, livros) funcionam como ferramentas para ajudá-lo (a) a encontrar suas próprias respostas. Se você está preparado (a) para enfrentar seus fantasmas, sugiro alguns livros que me ajudaram profundamente. Se você tem boa fluência em inglês, recomendo que compre os livros de autores americanos em inglês (sempre melhor que a tradução):

Renovando atitudes – Francisco do Espírito Santo Neto

Você pode curar sua vida – Louise L. Hay

Um Novo Mundo – O despertar de uma nova consciência – Eckhart Tolle

Amor, Liberdade e Solitude – Uma nova visão sobre os relacionamentos – Osho

As Sete Leis Espirituais do Sucesso – Deepak Chopra

Se tiver alguma dica boa de livro, por favor deixe seu comentário!! Boa leitura e Namastê!

Anúncios

3 Respostas to “Quem tem medo de auto-ajuda?”

  1. Fabiana Marques 30 de julho de 2010 às 2:42 pm #

    Eu não sei se gosto de auto-ajuda literária. Tenho um olhar desconfiado. Mas sou a favor de qq ajuda. Acho tudo válido e importante quando o objetivo é autoconhecimento.

  2. Helga 3 de agosto de 2010 às 5:57 pm #

    Oi Lívia! Na verdade eu tenho imensas sugestões de livros, mas o que eu queria sugerir mesmo, se você ainda não conhece, é a doutrina espírita. A maneira como você busca a sua vida, a reforma íntima de seu “eu” e como você procura se ajudar e o mais importante, ajudar aos outros, o espiritismo iria lhe trazer muitas coisas boas, te garanto iria lhe abrir muitas portas novas! Se você já a conhece e não se identifica, por favor não se sinta ofendida! Grande abraço.

    • Lívia Stábile 3 de agosto de 2010 às 6:04 pm #

      Oi Helga! Conheço muito o Espiritismo e já frequentei vários centros, desde pequena. Não me considero parte de nenhuma religião, mas o espiritismo e o budismo me encantam! Ajudei durante muito tempo um centro em BH e até fiz um curso para dar passe!! Que bom que você também se identifica com a doutrina. É realmente muito linda!! Obrigada pela dica e beijo grande!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: