Nota Oito

23 jan

Sentada há algumas horas sob o sol escandalosamente quente da praia nordestina, Ana se remexeu na cadeira, tentando encontrar uma posição em que sua barriga ficasse adequadamente esticada e sem dobras. Engordara dois quilos nas festas de fim de ano ( ela deduzia, pois não tinha coragem de subir na balança) e eles pareciam ter se alojado inteiramente nessa região adiposa de seu corpo. Deu um gole na cerveja gelada e disparou ao marido:

— Ei, me responda com 100% de sinceridade. Que nota você daria hoje para o meu corpo? É para falar a verdade, numa boa.

O marido a olhou com certo espanto, mas respondeu em menos de cinco segundos:

— Nota oito.

— Oito??!!!

Como assim oito? O que aconteceu com “a mulher mais gostosa que já conheceu?” Pô, oito é tão, tão, mediano. Sempre odiei tirar oito. Porcaria de nota sem graça, tão perto do sete.

 Percebendo a cara de decepção da esposa, tentou melhorar:

— Amor, você é uma mulher de 32 anos, com um filho, que nunca fez exercício na vida. Seu corpo está ótimo!

Quê? Esse complemento era uma tentativa de melhorar a situação?

Ela sabia que estava um pouco fora de forma. Realmente não praticava nenhuma atividade física com regularidade, com exceção da yoga, havia anos. E com o nascimento do filho se exercitar tinha se tornado um sonho ainda mais distante. Tentou disfarçar a frustração:

— E o que eu preciso melhorar? Perder a barriga e…

— Endurecer o resto.

 Filho-duma-puta. Como ele me fala isso, assim? Quem ele acha que é? Essa barriga de cerveja… Bom a barriga dele continua a mesma desde quando nos conhecemos, não posso reclamar. Mas ele não gerou um filho. Que ódio.

— E como é que você quer que eu faça exercício com um filho desse tamanho? Que horas, ein?

— Bom, se você quisesse mesmo podia substituir as aulas de yoga pela academia ué.

Respondeu com um beijinho, como quem encerra o assunto. Ana engoliu seco e alcançou a latinha de cerveja. Ao dar mais um gole, o  líquido desceu amargando a garganta.

 Putz, é isso. Cerveja. Eu nunca tomei tanta cerveja na vida. Vou parar de beber cerveja.  Devolveu a latinha com cara de nojo.

Que foi? Não quer mais?

— Er.. Não está descendo tão bem…

Tentou pensar em outra coisa, mas não conseguiu. Nota oito. Era terrível. Vou dar um jeito de entrar na academia. Talvez se eu fizer de manhã, tipo umas 7h. Vou ficar a mulher mais gostosa do mundo.

A verdade é que Ana odiava academia. Sempre desprezou secretamente as mulheres que passavam horas do dia levantando peso. Achava que isso as diminuía. Na realidade ela nunca precisara fazer exercício. Agora, invejava a disciplina das ratas de academia.

 Poxa, tem muita gente que elogia minha boa forma. Será que estão mentindo? Uma nota oito não geraria tantos elogios. Bom, mas essas pessoas não estão aqui agora me vendo de biquíni. Argh!

Enquanto brigava consigo mesma, uma mulher saiu do mar. Com aquele corpo perfeito, de fazer qualquer mulher querer cortar os pulsos. Seios firmes, talvez silicone. A barriga chapada e as pernas torneadas no limite perfeito da feminilidade. E a bunda? Virou a cabeça descaradamente para observar. Era redonda, firme e aparentemente desprovida de qualquer celulite. Era óbvio que o marido estava constatando a mesma coisa. Perguntou, entre dentes:

— Essa aí é nota dez ?

— Ah é né?

Ele respondeu, como se a pergunta tivesse sido tão óbvia quanto: “dois mais dois dá quatro?”

Ana não conteve o risinho sarcástico.  Essa aí passa o dia inteiro malhando. Não deve nem trabalhar. Queria ver ela casada e com filho. Preparava-se para fazer o comentário em voz alta, disfarçando o despeito, quando surgiu um bebê começando a andar, correndo em direção da mulher e dizendo:

— Mamãe. Mamãe.

Aquilo era demais! O que ela tinha feito para merecer tamanho castigo? Imediatamente vestiu sua camisa, juntou suas coisas, retomou a latinha de cerveja e se despediu do marido:

— Para mim, essa praia já deu hoje.

*Essa é uma obra de ficção. Entretanto, qualquer semelhança com a vida real pode ser mais do que uma mera coincidência.

Anúncios

5 Respostas to “Nota Oito”

  1. patricia amaro 23 de janeiro de 2011 às 5:56 pm #

    AMEI!
    E estou aqui pensando se devo ou não perguntar para o marido qual a minha nota….acho melhor deixar para outro dia…..

  2. Fabi Marques 23 de janeiro de 2011 às 9:07 pm #

    Pois é. Melhor não. A não ser que vc esteja preparada para uma resposta destas…

  3. Juliano 23 de janeiro de 2011 às 10:00 pm #

    Ainda bem q vc eh minha nota 10!!!!!!

  4. Gabi 24 de janeiro de 2011 às 3:06 pm #

    Muito bom! Os homens nunca sabem se dever dizer a verdade ou não. É duro para eles coitados.

  5. Lívia Stábile 25 de janeiro de 2011 às 12:06 pm #

    Amada, nota 8 eu, sem filhos, tô bem longe de ganhar!! hahaha!! MAs ninguém casa com braço, bundas e coxas né?! Casamos ou namoramos por um conjunto bem maior!!! Beijossss

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: