Quer emagrecer? Ame-se e sinta!

25 jan

Acabo de ler o fantástico livro Women Food and God (Mulheres Comida e Deus em português, se não me engano), da autora Geneen Roth. O livro explica porque muitas vezes nos entregamos desesperados (as) aos potes de sorvete, barras de chocolate, garrafas de vinho ou pizzas de quinta categoria, e porque é tão difícil perder peso (e manter-se magro (a)) mesmo com dietas (que a autora, aliás, abomina e garante não funcionar). Eu adorei a leitura e indico para todos que usam comida (e outros vícios, como cigarro e álcool) em excesso (mesmo que às vezes)! E como sempre adoro perguntar: e você? Sabe qual é a sua relação com comida??

 Quem me conhece bem sabe que eu não bebo (e sou vista como um ET por muitos por conta disso), não fumo, não uso substâncias não liberadas pela Anvisa (ou seja, drogas), mas, caros amigos, eu assumo que, quando a coisa aperta, meu fraco é a comida! Adoro ter cookies como companheiras em semana de provas finais no meu Master, ou devorar chocolate quando estou me sentindo carente, ou cair de boca em um balde de pipoca na sexta à noite sozinha em casa! Sou humana minha gente e muitas vezes ponho o pé na jaca mesmo!!

No entanto, o pós por o pé na jaca não me agrada nem um pouco, assim como você não se sente bem depois de comer a caixa de Bis inteira em minutos… Então, por que agimos assim? De acordo com o livro, quando comemos muito mais do que o necessário (overeating aqui) ou comemos loucamente até achar que vamos explodir, ou comemos e depois vomitamos (bulimia), ou praticamente não comemos (anorexia), enfim, quando nossa relação com a comida não é saudável, algo muito mais profundo do que só “gostar demais de comer” está acontecendo.

A autora explica que isso acontece porque estamos completamente desconectados com nossa alma, com nossa espiritualidade. Além disso, as crises envolvendo comida (excessos ou restrições) são usadas para ignorar (ou não enfrentar, ou deixar de lado) algum problema ou situação que nos traz sentimentos e emoções conflitantes. Resumindo: comemos demais para fugir de algo que nos angustia. Simples, porém genial!!

Pára pra pensar: você come mais que o necessário quando está apaixonada (o)? Ou quando está em um emprego que ama e com uma vida social super animada? Não, correto?! Então está explicado meu povo: comemos para nos alienar de uma realidade que não nos agrada, seja ela uma pequena ansiedade pelo teste na faculdade, ou algo maior, como ter de lidar com a morte de um familiar muito querido.

O problema é que quando comemos a alienação nos oferece uma temporária sensação de tranquilidade que, na verdade, mantém nossos sentimentos e emoções escondidos e bem guardados. Só que, como emoção a gente tem de por pra fora (e sentir), logo logo ela tenta voltar. E é aí que voltamos a comer… E o circulo vicioso se reinicia. É como se fosse um mecanismo de defesa da nossa mente pra não ter de encarar a realidade! Só que com isso acumulamos não só o que estamos ignorando, como também a insatisfação em relação à nossa atitude de comer demais e aos quilinhos a mais que virão depois…

 O problema fica maior porque passamos a não nos admirar e cada vez que comemos é como se comprovássemos que não somos bons o suficiente! Profundo ein?! A autora nos ensina algumas técnicas para nos reconectarmos com nossa alma (que também é Deus), que carrega toda a tranquilidade e equilíbrio que necessitamos para não seguir usando a comida como entorpecente. E a primeira é: tã tã tã tã: Meditação! Ela recomenda todos os tipos possíveis, mas ensina uma interessante onde nos concentramos na nossa barriga e na nossa respiração! E só! Ou seja, deixe todos os outros 5 sentidos e pensamentos de lado e mantenha sua atenção na barriga.

 Outra técnica é a de sempre se questionar (pra quem perdeu vale ler meu primeiro post do ano sobre o assunto) quando você observar que está desesperada (o) pra comer algo (tipo um pote de doce de leite ou uma panela de brigadeiro). Ao invés de se jogar com tudo na comilança, pare por uns 15 a 20 minutos e se questione: 1) se você está realmente com fome e, 2) sobre o porquê dessa necessidade. Ao mesmo tempo, observe as reações e sensações do seu corpo! Para a autora, se reconectar com o corpo (sentir o corpo contra o local onde você está sentado, sentir a roupa na pele, sentir os músculos tensos ou relaxados) é uma questão fundamental para também se reconectar com sua alma e sua inteligência maior!

Reconectando-se com sua alma (ou Deus) você vai perceber, de acordo com ela (e eu concordo total), que tudo é uma questão de amar-se e aceitar-se profundamente e saber que o amor é sempre a solução! Inclusive para seus problemas! Quando nos amamos o bastante temos aquela fé inabalável de que tudo se resolverá da melhor maneira possível e que sempre sobreviveremos! Pronto! Para o post não ser ainda mais enorme eu paro por aqui! Fiz um resumo bem resumido, logo, se ficou curioso (a), compre o livro! Vale a pena! Beijo e Namastê!

Anúncios

4 Respostas to “Quer emagrecer? Ame-se e sinta!”

  1. Fabi Marques 25 de janeiro de 2011 às 3:26 pm #

    Amiga. Concordo com tudo que o livro diz. Mas cadê que isso me ajuda a perder os benditos 2 kgs, ein? rsrsr Love

  2. Roberta Barbosa 25 de janeiro de 2011 às 9:51 pm #

    Adorei o texto!
    Fá, eu quero perder bem mais que isso… começando!

  3. patricia amaro 26 de janeiro de 2011 às 12:54 pm #

    e da-lhe meditação!!!
    muito legal este texto, muito verdade tudo isto!
    inspiração! é isto aí, ler este texto me deu inspiração para ao menos meditar mais! hehehe
    bjs

  4. Patrícia Teixeira 29 de abril de 2012 às 12:05 pm #

    Genial! Ela fala sobre o que a gnt já sabe mas finge não saber. Obrigada por compartilhar os ensinamentos do livro, vou tentar comprá-lo. Beijinhos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: