Carta aberta ao meu grande amor

10 mar

Quem aguenta esse olhar sapeca?

Gael

Filho, hoje você faz dois anos. Não é tanto tempo, mas é o suficiente para eu já nem lembrar como era minha vida antes de você.  Tenho tantas coisas para te dizer e espero ter todo o tempo do mundo para te dizê-las diariamente. Mas há algumas coisas que você precisa aprender sobre sua mãe. Eu adoro escrever cartas e essa certamente será apenas uma delas para você.

Vou ser muito sincera. Aliás, essa é outra coisa que você vai aprender sobre a mamãe. Sou muito sincera, e isso pode até ser uma virtude, mas às vezes magoa. Então já te peço desculpas antecipadas por quando minha sinceridade machucar você. Porque por mais que eu tente ( e tentarei com todas as forças), um dia vou acabar magoando você. E pode ter certeza, que eu vou errar tentando acertar, sempre.

Voltando ao assunto. Pra ser sincera eu nunca imaginei que seria uma boa mãe. Aliás, nunca me imaginei muito como mãe. Embora você tenha sido planejado e muito desejado,  eu me sentia insegura de como exerceria a maternidade. Mas isso mudou no exato instante em que te olhei pela primeira vez. Depois de 15 horas de trabalho de parto ( ou 18, já não lembro mais), vi você ainda com a cabeça meio amassada, sujinho daquela cera branca, senti seu peso no meu peito, e soube que eu seria a melhor mãe que poderia ser.

Você é minha maior aventura.  E apesar de eu reclamar um pouquinho do que deixei de fazer depois que você nasceu ( outra coisa filho, sou reclamona pra caramba, sorry about that), faço tudo sem esforço. Por você, meu príncipe, vale tudo. Cada risada solta, cada cheirinho no cangote, cada beijo espontâneo, ultrapassam mil vezes os perrengues de ser mãe. E não vou mentir, ser mãe não é fácil. Cansa, esgota, exaure. Mas ser SUA mãe, faz toda a diferença.

Eu achei que fosse te ensinar a ver o mundo. Mas a verdade é que sou eu que aprendo contigo o tempo todo. Só com você consegui verdadeiramente apreciar o instante, ser feliz naquele minuto presente, no agora,  ter vontade de congelar o planeta só pra ficar te vendo correr atrás de passarinhos ou dormir esparramado no berço. Você me ensina a ter menos pressa e só isso já é motivo pra eu te agradecer a vida toda.

Eu quero um mundo de oportunidades para você. Tudo que faço hoje é por você. Sou capaz de tudo, matar e morrer, e não estou exagerando.  E sabe o que quero em troca? Absolutamente  nada. Ou quase. Quero mesmo, apenas, que você seja muito feliz.

Por isso meu filho, tente entender se eu ficar chateada no dia em que você me pedir pra não pegar mais na sua mão, ou quando você revirar os olhos por eu dizer algo que você ache antiquado.  E entenda também se eu ficar muito irritada quando partirem seu coração pela primeira vez.  É muito amor, Gael. É amor além do entendimento.  É amor pra toda vida.

Pra encerrar, vou repetir o que te digo sempre, mas acho bom deixar registrado por escrito. Você pode contar comigo para tudo. Estarei sempre ao seu lado, sempre.  Porque não há nada que possa fazer eu deixar de te amar. Entendeu? Que Deus te proteja meu amor.

Feliz Aniversário,

Beijos

Mamãe

Anúncios

13 Respostas to “Carta aberta ao meu grande amor”

  1. Giu 10 de março de 2011 às 1:34 am #

    PUTA QUE PARIU, DE ARREPIAR!!!!!!! ALÉM DO TEXTO MARAVILHOSAMENTE LINDO A EMOÇÃO QUE CONSEGUIU PASSAR, EU COMO SUA IRMÃ AMIGA ORGULHOSA E FELIZ. TE AMO

    • ricardo 14 de março de 2011 às 8:24 pm #

      showwwww…..tirando só uma foto de aniversário,texto emocionante!!!!!!love

  2. Fran 10 de março de 2011 às 9:43 am #

    sempre tão emocionante… =)

    bjos!

  3. Livia 10 de março de 2011 às 10:25 am #

    Amada que lindo!! Que bencao vc na vida de Gael e Gael na sua vida!! Amo os dois! Bjos

  4. Telma 10 de março de 2011 às 1:14 pm #

    Fabi, parabens ao Gael! e a vc! lindo texto que, para eu q sou mãe, tocou 2 x.
    beijos

  5. Marilza 10 de março de 2011 às 8:06 pm #

    Parabéns ao Gael, Fa! Muita saúde e alegrias é o que desejo pelos 2 aninhos desse mocinho. Curta-o muito pois essa fase VOA!!!! Que saudades do tempo que não volta mais..Beijo grande querida!

  6. Fábio 10 de março de 2011 às 8:20 pm #

    Farafafá, minha filha, parabéns pelo maravilhoso texto. Eu sempre me encantei com seus artigos, que ficam ainda melhores quando carregados de emoção (opinião isenta de pai pouco coruja!!!!). Você é uma benção para nós, como o Gael é para você – e para nós também, muito, muito! Beijos.

    Ps:chorei pouco …

  7. Kelly Passos 11 de março de 2011 às 2:13 pm #

    Quando eu tiver meu filho vou escrever uma carta igual a essa. Me emocionei ao ler.

  8. Roberta 11 de março de 2011 às 7:30 pm #

    Meu príncipe Pedro fez um ano no mesmo dia que Gael fez dois. Linda carta, prá esses pedaços de amor feito gente.
    Um beijo.

  9. Roberta Barbosa 13 de março de 2011 às 11:34 pm #

    Lindo, Fá! Belíssima homenagem. Beijo.

  10. gizely 22 de março de 2011 às 10:51 am #

    Nossa fabi lindo demais….parabéns pelo seu filho lindo…amor incondicional. bjao

  11. Jana 7 de abril de 2011 às 10:26 pm #

    Amiga tem que ser mãe para entender e abrir mão de tudo nessa vida só para vê los felizes!!!
    Admiro muito você!
    beijo

  12. Silvinha 3 de maio de 2011 às 8:57 pm #

    Amiga, to emocionada e orgulhosa de ti!!!!!!!! Vc ta arrasando demais! Quero comprar seu livro! Amo te. bjos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: