Rolling in the Deep

1 jun

Se você AINDA não ouviu falar dela, ou ainda pior, não A ouviu, corra se atualizar no youtube.

Adele se tornou  quase uma unanimidade. E basta ouvir uma de suas músicas para entender o motivo.

Para mim, não é ” mais uma” britânica cantando soul music. É a salvação.  É melhor que Amy Winehouse ( provavelmente vai viver mais que ela, já que não está se destruindo com drogas e álcool)  e tem uma voz ainda mais poderosa que a de Joss Stone. Mas eu não entendo nada de música. Então ouça aí e me fale o que achou.

Enjoy the music!

“As soon as I got a microphone in my hand, when I was about 14, I realised I wanted to do this”  –  Adele

Anúncios

22 Respostas to “Rolling in the Deep”

  1. ony2005 2 de junho de 2011 às 9:24 am #

    Ótima música, sinceramente não consigo compará-la com nenhuma dessas cantoras que você citou, vejo cada uma com seu estilo próprio.

    • Fabi Marques 2 de junho de 2011 às 10:26 am #

      É realmente difícil comparar. Mas as três tem similaridades, são britânicas e cantam soul music. O que quis dizer é que ela é ” melhor” que a Amy porque não se droga e deverá viver mais tempo, pelo menos. E quanto a Joss Stone. Páreo duro, mas na minha opinião a voz da Adele é mais poderosa. Mas adoro as três!!!

  2. Ana 2 de junho de 2011 às 11:17 am #

    Olá,

    legal você apresentar coisas novas, mas não sei bem se concordo com você. E quis expor minha opinião.

    Para mim, não existe quem é melhor ou pior a partir do que um artista escolhe fazer da vida. Acho que a Amy Winehouse só fez um trabalho brilhante porque ela tem também esse outro lado de se entregar por inteiro. Todo mundo que se entrega de um lado, falha em outro, assim é a vida. Você esperar que ela seja mais careta é esperar que ela seja outra pessoa, não?

    Além disso, muito difícil comparar melhor e pior nas artes. Você pode comparar materialidade, estrutura, forma, não os sujeitos empíricos que a fazem. Acredito que uma arte pode ser mais ou menos comercial, menos ou mais criativa no sentido de recriar o mundo, de resignificar.

    Na minha opinião essa Adele, com essa voz linda de fato, mas nada também muito original,nem se compara à Amy no sentido de soul music e de resignificação de sentidos musicais (e não falo como fã exacerbada, ouço pouco). O que Adele faz, pelo menos nessa música, é pop comercial, não tem batida soul, não.

    • Fabi Marques 2 de junho de 2011 às 11:23 am #

      Ana, obrigada pela sua visita e opinião.
      Você tem razão, realmente é difícil comparar arte. O que quis dizer em relação a Amy e talvez não tenha ficado claro, foi meio uma “piada”. Quis dizer que pelo menos a Adele vai viver mais, não vai se matar usando drogas ( talvez, nem sei se ela realmente não usa). A Amy é brilhante, sem dúvida, mas suas performances e produção caíram absurdamente por conta do abuso de drogas e álcool. É só perguntar pra quem foi ao show dela aqui no Brasil.

      Escolhi essa música porque é famosinha, do CD novo. Mas as outras e do CD mais antigo tem uma batida bem soul sim.

      • Fabi Marques 2 de junho de 2011 às 11:25 am #

        Muios artistas brilhantes foram viciados e morreram de overdose, eu sei. E não consigo deixar de imaginar como seria melhor se todos eles ficassem mais tempo por aqui!

      • ana 2 de junho de 2011 às 11:37 am #

        Eu entendo o que você quer dizer, Fabi. Mas eu acho que é uma escolha dela ser assim e sabe lá o que ela passou para ser assim. E acho que se ela vivesse até os 90 anos talvez não tivesse feito um cd tão brilhante musicalmente. Nós não podemos querer que a pessoa seja tudo ao mesmo tempo. Um exemplo bem bobo. Eu tenho uma faxineira que é um touro bravo limpando a casa, mas é uma pessoa super difícil de lidar e não faz outra coisa na vida que não limpar a casa dos outros. Eu reclamava dessa dificuldade de dizer as coisas a ela. Agora ela de uns tempos para cá está se soltando, fazendo amigos, conversando. Mas agora to puta porque ela vem deixando de ser o touro que ela era na limpeza. ;D

  3. paulinha 2 de junho de 2011 às 11:29 am #

    tb acho difícil comparar e o comentário sobre a Amy foi infeliz. Estamos falando da Amy artista ou Amy vida pessoal? De todo jeito é fácil julgar, difícil é buscar entender melhor. Bjos

    • Fabi Marques 2 de junho de 2011 às 11:39 am #

      Obrigada pela visita.

      Cada um tem direito a sua opinião e exatamente para isso serve um blog. Eu ADORO a Amy Winehouse, acho o trabalho dela brilhante. Mas depois que entrou pesado nas drogas e rehabs, nunca mais produziu algo tão brilhante e suas performances em shows também caíram bastante. Tenho amigos fanáticos que saíram do show em SP decepcionadíssimos.

      Eu prefiro uma artista que consiga produzir por mais tempo, que faça shows que deixem seus fãs satisfeitos. Independente de usar drogas ou não. Não estou criticando-a, nem julgando o fato dela usar drogas. Apenas expressando minha preferência pela Adele.

      Mas essa é apenas a minha opinão. 😉

      • Fabi Marques 2 de junho de 2011 às 11:44 am #

        Gostei do exemplo Ana. Mas eu não estou julgando a Amy. Não tenho nada contra o fato dela usar drogas, nem sou contra drogas! Só acho que ela poderia ser mais brilhante se conseguisse usar drogas E continuar fazendo discos e shows legais. Mas se ela morrer amanhã, já fez muito mais que eu ( obvio) e que MUITO artista por aí!

      • ana 2 de junho de 2011 às 11:54 am #

        Não acho que foi na maldade, mas você julgou sim. Você disse “ela é ‘melhor’ que a Amy porque não se droga e deverá viver mais tempo, pelo menos”. Eu não acho que ela seria mais brilhante se deixasse de se drogas. Acho que ela só faz o que faz porque se deixa ser com suas fraquezas, com suas limitações, com suas mancadas. Isso não significa que não podemos achar um show uma bosta e parar de comprar o cds. Mas não esperar que ela mude suas atitudes para nos satisfazer.

  4. Fabi Marques 2 de junho de 2011 às 11:59 am #

    Eu julguei a Adele “melhor” que ela porque vai viver mais. E não a Amy. Há uma diferença sutil. Porque esse post é sobre a Adele e não a Amy! E não quis dizer melhor musicalmente, quis dizer no todo.
    E, de novo, não acho que ela deva e nem espero que ela pare de usar drogas. Mas gostaria que ela fizesse shows melhores e voltasse a produzir coisas brilhantes. Enquanto isso, agradeço a existência de Adele e torço para que não aconteça o mesmo com ela. That´s it!

    • ana 2 de junho de 2011 às 12:06 pm #

      Quando você julga uma em comparação à outra, você está julgando as duas. Mas enfim, também torço para que as duas façam coisas boas e continuem alegrando a vida da gente. De toda forma, bom conversar e expor ideias livremente com você dispsta a dar esse espaço. Beijos e até a próxima.

      • Fabi Marques 2 de junho de 2011 às 12:07 pm #

        Isso aí!! Volte sempre. Beijos

  5. Hélia 2 de junho de 2011 às 12:06 pm #

    Afff. que discussão chata, gente!
    O blog é pessoal, cada um fala o quer e pronto.
    Esse mundo tá mto chato msm.

    • ana 2 de junho de 2011 às 12:10 pm #

      O blog é pessoal, Hélia? Nossa, mas que pena. Achei que eu pudesse ler e participar de algo que é público. Não achei a discussão chata, não,achei muito proveitosa. Uma pena você pensar assim. Triste são pessoas que não aceitam o diálogo com ruídos, com diferenças. Até.

    • paulinha 2 de junho de 2011 às 12:25 pm #

      claro que ela pode dizer o que pensa. e a gente pode discordar. não tem ninguém brigando. o mundo é chato pra você só se for. Eu acho ele muuuuuuito bom só não é perfeitinho.

  6. Maurício 2 de junho de 2011 às 1:10 pm #

    Acho que ficar na questão do uso de drogas da Amy é cair no senso comum, no que as revistas de fofoca e a mídia padrão focalizam. Você tem um exemplo mais soul da Adele para mostrar aqui? Abraços, Maurício.

  7. Maurício 2 de junho de 2011 às 1:23 pm #

    Vi seu twitter e não acho que tem alguém aqui defendendo com unhas e dentes um ídolo, apenas indo contra estereótipos e análises rasas.

    • Fabi Marques 2 de junho de 2011 às 1:51 pm #

      Caro Maurício, obrigada pela visita.

      Quanto ao twitter, meu mundo não se resume a esse blog e eu não estava falando dele no meu post. Achei válida a discussão com ana e a paulinha, numa boa, acho que elas não precisam de ninguém para defendê-las aqui.

      Não acho que fiz uma análise rasa, porque na verdade nem uma análise eu fiz! Foi um comentário bobo, uma meio piada, num blog pessoal.

      E me perdoe, mas a Amy fez por merecer o estereótipo ” Cantora brilhante que se perde nas drogas no auge da fama”.

      O meu único intuito com esse post foi divulgar a Adele e nada mais. Espero que tenha curtido o som.

      Tem diversos clipes dela no youtube, é só procurar!

      Abraços

  8. Fabi Marques 2 de junho de 2011 às 1:54 pm #

    A divergência de opiniões é interessante e bem vinda. Mas por favor, não use esse espaço para criar polêmica BOBA.

    • Maurício 2 de junho de 2011 às 7:36 pm #

      Moça, mas eu acho que você como jornalista devia entender que tudo que a gente fala em público tem consequência. Você tem o direito de brincar com as palavras e eu de interpretá-las do meu jeito. Eu não entendo o que muda quando você diz que é algo pessoal. Tudo na vida é pessoal e não está livre de críticas. Você está dizendo que o que penso é “polêmica boba”. Na verdade seu post é que foi bem bobo mesmo, como você mesma disse. Bobo, mas que está fazendo um juízo de valor muito sério sobre uma pessoa dizendo que ela está se acabando em drogas. Estereotipada está a mídia que só olha e só divulga o lado polêmico das pessoas, isso sim. Aguenta as consequências daquilo que diz, oras.

      • Fabi Marques 2 de junho de 2011 às 8:27 pm #

        Caro Maurício, você acha que estou realmente preocupada com as críticas? As pessoas têm direito de não gostar do que escrevo e inclusive nunca mais voltar ao blog.
        Você interpreta como quiser, mas acho que você está precisando fazer um cursinho de interpretação.
        A polêmica boba é referente ao lance do twitter.
        O blog é pessoal então me dou ao direito de escrever minha opinião sobre o que eu bem entender. Se eu estivesse escrevendo num jornal ou revista, seria imparcial. Aqui não preciso.
        Estou fazendo um juízo de valor muito sério ao dizer que a Amy Winehouse está se acabando em drogas? Oi? Estamos falando da mesma pessoa? A Amy Winehouse que já foi internada inúmeras vezes para se livrar do vício? Isso não é juízo de valor meu filho, é constatação da verdade!
        Eu lamento mesmo que um posto dedicado a uma cantora bacana tenha se tornado instrumento para gente como você criar polêmica BOBA. Discordar da minha opinião, é uma coisa, vir ao meu blog com o único intuito de polemizar, é completamente desnecessário.

        Um abraço e encerro os comentários por aqui.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: