Perdida

7 ago

Tenho me sentido perdida. Não posso entrar em detalhes, mas posso dizer que tenho testemunhado o porão da negatividade da mente humana. Lá é difícil não se deixar levar pelo drama e eu, como boa humana que sou, tenho tido dificuldades em não embarcar na montanha-russa diária dos desafios que se apresentam na minha frente.

Nesse turbilhão de emoções, estresse, raiva, medo, fixação, dor, frustração, sou grata. Pois esse turbilhão me faz lembrar nossa condição: a de sentir profundamente. E, acima de tudo, a de estar consciente no momento de sentir, o que nos faz diferente do restante dos animais… a consciência. Sou grata pois mesmo no meio do meu caos mental estou consciente de que estou no meio do meu caos mental e isso me deixa segura de que o que quer que eu esteja vivendo é apenas uma ilusão e vai passar…

Não existe nada no outro que também não esteja dentro de mim. E quando eu encontro raiva, agressividade e desrespeito eu me recordo que raiva, agressividade e desrespeito também me fazem companhia, dentro de mim. Se é isso que tenho enfrentado é porque estou refletindo no outro (ou nos outros) aquilo que tento esconder dentro de mim. Meu reflexo é o outro. Falta amor dentro de mim, diz o meu espelho interno. Eu escuto.

E o ego. Ah, o ego… Esse tem mostrado suas muitas feições diariamente. Tenho medo de ser rejeitada. Tenho medo de ser machucada. Tenho medo de ser feliz. Tenho medo de ser todo o potencial que existe dentro de mim (e dentro de todos nós). Tenho medo de que descubram que sou uma farsa e nada do que eu faço é bom o suficiente. Tenho medo de não ser boa o bastante. Tenho medo.

Meu espelho interno reflete no outro todos os meus medos. Reflete não, literalmente, joga na minha cara. Eu ofereço a outra face. Me faz fraca, pois é só ficando de joelhos que vou poder enxergar a graça e a benção de renascer a cada dia. Só de joelhos, com lágrimas correndo pelos olhos na noite onde o sono não chega nunca, consigo entender a insônia coletiva que ataca nossos corações e não permite com que tenhamos clareza pra amar nossos irmãos e nossas irmãs, pois falta amor próprio em nossos corações.

Me sentir perdida me enche de certeza, por mais parodoxal que pareça. Certeza de que as respostas prontas fecham caminhos cheios de aventuras e bloqueiam o renascimento de acontecer. Certeza de que perdida significa perder e perder significar entrega e entrega significa silêncio, e silêncio significa verdade, e verdade significa alma e alma significa amor. Perdida continuo, pois só me perdendo poderei encontrar a verdade, e com ela, o amor.

Anúncios

Uma resposta to “Perdida”

  1. Fabi Marques 7 de agosto de 2012 às 7:18 pm #

    Que texto forte e verdadeiro, como tudo que você minha amiga. NOs ensine sempre com sua jornada, beijos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: