Tag Archives: blog

Revisitando o passado blogger

16 out

Eu não sei se vocês sabem, mas eu criei o meu primeiro blog há mais de 10 anos. Para ser mais exata foi em maio de 2002. Naquela época pouca gente sabia criar um blog. Eram outros tempos. Postar links ou fotos era tarefa  apenas para os superentendidos de HTML, e só aprendi a mudar o tamanho da fonte porque tinha um amigo que trabalhava em um site e me ensinou uns truques.

Sinceramente nem sei o que eu tinha em mente quando comecei a postar. Não era um diário, pois ele era visto por algumas pessoas que eu nem conhecia, mas também não tinha pretensão alguma além de comunicar.

Tinha lá pouco mais de meia dúzia de fiéis leitores, que comentavam e achavam graça das minhas aventuras de caipira na capital. Então fui acreditando que escrevia algo que prestasse. Alguns anos depois, o título do blog  (Louco Cotidiano)  não fazia mais sentido para a jornalista que abandonou  a vida na metrópole por amor e se estabeleceu pacatamente em Ribeirão Preto. Mudei de blog, de endereço e de vida.

Tanto tempo depois,   bateu uma nostalgiazinha e resolvi limpar as teias de aranha desse meu primeiro contato com a vida blogger. Queria relembrar  o que eu fazia e pensava há mais de uma década. E o resultado foi decepção total. Que blog tosco! Que vergonha das coisas que eu escrevia/ fazia / pensava.  É dessa vida que tenho saudade?

Ai ai ai. Será que todo mundo sente essa vergonha alheia de si mesmo ao ler seus textos antigos?

Reler esses textos crus sobre o início da minha vida adulta ( que só falavam sobre baladas, homens, crise existencial) me deixou corada. Era isso mesmo que eu pensava, ou estava fazendo tipo para alguém que eventualmente me leria?  Não eram essas ideias que eu recordava possuir.

Isso tudo me fez refletir: quanto da nossa memória é real? E quanto a gente romanceia? Porque na minha cabeça eu era superculta, hype, tinha uma vida animadíssima, ia às melhores baladas do mundo. E a analisando friamente, meus posts mostram que não foi bem assim. Meu textos era dolorosamente banais e eu reclamava pra caramba de tédio.

Será que daqui alguns anos, quando eu ler os textos deste blog, alguns elaborados com tanto afinco ( cof cof cof), vou também me achar uma tosca,  etc? Será que parte da evolução do ser humano é revisitar o passado e constatar que está tudo muito melhor no presente? Ou isso é coisa de gente com autocrítica excessiva e cruel?

Será?

Nós três

14 jun

O que une você aos seus amigos? Infância, profissão, hobbies? É impossível determinar quando uma amizade começa, mas é fácil determinar porque ela segue unindo duas, três, muitas pessoas. São pequenos detalhes, são experiências partilhadas, são palavras de carinho, são as sinceridades que praticamente ninguém teve coragem de te falar, é o estar presente quando você precisa.

O jornalismo foi o que nos uniu há mais de dez anos na louca São Paulo. E também foi ele quem nos separou há oito anos, onde acabamos cada uma em um canto do mundo, literalmente. No entanto, nossas afinidades nos mantiveram unidas e a comunicação continuou intensa, principalmente por meio de e-mails quase diários que chamamos de boles (derivado de boletim!).

Era difícil prever que a amizade de três mulheres absolutamente diferentes pudesse se fortalecer com toda a distância. E foi exatamente o que aconteceu.  Desnecessário dizer que essas três somos nós né? Fabiana, Flavia e Lívia.

Com o passar dos anos, nossas singularidades acabaram por nos complementar e já não sabemos mais como seria nossa vida sem essa amizade virtual e real. O que temos de diferente usamos para agregar, aconselhar, apresentar uma nova perspectiva.

Escolhemos esse blog para compartilhar com você um pouco do nosso lado jornalístico e também do nosso cotidiano. São três nortes: a Fabi mora em São José do Rio Preto, cidade pulsante do interior de São Paulo, mas que ainda mantém muitas peculiaridades de cidade do interior. A Flavia segue em São Paulo. Ela é nossa conexão com que o que “há de mais moderno” na maior cidade do país. A Lívia atravessou o Atlântico e foi parar em Miami, cidade que ela mesmo define como “quase Estados Unidos”, por conta dos milhares de imigrantes, principalmente latinos, que lá vivem.

Aqui é nosso novo espaço de difusão de ideias, sentimentos, textos, dicas culturais, esportivas e de bem-estar e sobre o  meio ambiente. Acreditamos que informação é a ferramenta mais poderosa de transformação. Acreditamos que podemos aqui, em algumas linhas, acrescentar algo de positivo em sua vida. E, acima de tudo, acreditamos que este é um espaço de troca e que iremos aprender muito com seus comentários e feedbacks.

Obrigada pela sua atenção e sejam bem-vindos!

%d blogueiros gostam disto: