Tag Archives: fringe

Minhas séries do momento

8 fev

Na absoluta falta de coisa melhor para escrever, resolvi fazer um post listando as séries que tenho assistido no momento. Não que eu ache que alguém se importe, mas esse blog é metade meu e isso me dá o poder de escrever o que eu quiser. Há.  Brincadeira. Médio. Seguinte, como eu sou uma super maníaca por séries, muita gente ( umas 3 por ano) me pergunta o que eu recomendo. Então segue aqui a minha listinha.

Gostaria de dizer que sou totalmente parcial e tendenciosa. Tenho um pouco de preguiça de ver séries novas e só faço isso se elas me forem indicadas por alguém que realmente entenda do assunto tipo a Cláudia Croitor do Legendado . Também não sou muito chegada em sitcoms ( tirando Friends) e  adoro um drama.  Acho que é isso. Divirtam-se!

GREY´S ANATOMY

A série médica está na oitava temporada e é a minha favorita há sete anos. O hospital é apenas o pano de fundo para muito drama e emoção ( litros de lágrimas). Acho as interpretações fantásticas, raríssimas vezes fiquei insatisfeita com um episódio. Para uma série se manter 8 temporadas no ar praticamente com os mesmos personagens e com críticas extremamente positivas é porque é coisa boa mesmo. Shonda Rhymes rocks! Tem o meu segundo casal preferido de todos os tempos Meredith e Shepard ( Ellen Pompeo e Patrick Dempsey). Se você tiver que escolher apenas uma, é essa! Pegue o lencinho e corra para frente da tevê ( ou computador).

BREAKING BAD

Contrariando todas as expectativas, garrei amor numa série  que fala sobre tráfico de drogas e tals. Só pelas interpretações de Walter White (Bryan Cranston) e Jesse Pinkman (Aaron Paul) ( ambos ganhadores de Emmy pelas performances) já valeria a pena. Mas além disso o enredo é bom, muito bom.  Uma das melhores coisas da televisão.  Já falei sobre ela aqui ó: Breaking Bad.

PARENTHOOD

Também já fiz um post sobre ela aqui antes Minha Nova família : Braverman. Parenthood é, como o próprio nome diz, uma série familiar.  Me emociono bastante nos episódios. É uma série fofa, daquelas que enchem o coração de alegria.

FRINGE

Depois do decepcionante final de Lost, fiquei meio arisca com ficção científica, especialmente quando J.J. Abrams está envolvido. Mas acabei cedendo aos encantos de Fringe e viciei.  Aviso: é ficção científica das brabas, do tipo que fala de universos paralelos, teorias conspiratórias e cientistas que sabem tudo sobre tudo. Então,  se você não curte muito é melhor nem se arriscar. Tem o fofíssimo Joshua Jackson, o eterno Pacey de Dawson´s Creek.  Saiba mais sobre o programe nesse post aqui ó: You Gotta Love Walter.

THE KILLING

É uma série policial baseada em um seriado dinamarquês. Basicamente fala sobre a investigação do assassinato da adolescente Rosie Larsen.  Cada nuance  e reviravolta da investigação são mostrados, além da jornada emocional dos pais da garota diante da morte e das investigações. Tudo isso debaixo do céu chuvoso e cinza de Seattle e com atores que não parecem ter saído de um editorial de revista. Gente de carne e osso. O que torna a trama mais verossímil e viciante. Por enquanto só houve uma temporada de 13 episódios e a segunda temporada deve estrear em abril.

HOMELAND

Homeland é uma série americana, baseada na série israelense Hatufim . O programa é estrelado por Claire Danes, que foi o que me atraiu. Isso e o Globo de Ouro de Melhor Drama que eles ganharam no início do ano.  Carrie Mathison (Claire Danes)  é uma oficial de operações da CIA que passou a acreditar que um fuzileiro americano, o Sargento Nicholas Brody( Damian Lewis),  recém libertado prisioneiro de guerra da Al-Qaeda, passou para o lado inimigo e agora representa um significativo risco a segurança nacional. Por enquanto só vi o primeiro episódio, mas já deu pra sentir que veio pra ficar na minha listinha. Super produção!

GOSSIP GIRL

Dá vergonha de assumir, mas sim, eu vejo Gossip Girl. O seriado adolescente mais forçado da história.  è baseado na obra de mesmo nome ( e bestseller teen) da  Cecily von Ziegesar. Assisto pra passar raiva, xingar os roteiristas e babar muito nos figurinos e no elenco. É isso. Não recomendo, mas também não consigo largar.

You gotta love Walter

12 jul

Me ausentei demais daqui. A vida real está exigindo minha presença constante e meu filho está de férias. Ou seja, preciso de um clone e ainda assim não seria suficiente. Portanto, como o ócio criativo está inexistente e a inspiração não está das melhores, resolvi fazer um post com dica televisiva.

Eu nunca gostei de sci-fi. Para terem uma ideia, nunca assisti Guerra nas Estrelas, nenhum dos seis ( são seis acho).  Não me desperta o interesse, simples assim.  Então, quando o produtor de Lost, J.J. Abrams, lançou mais um seriado eu nem tive a curiosidade de saber qual era.  Entretanto, nessa mid season ( para quem não sabe, chama-se mid season o período de ” férias” das séries principais nos Estados Unidos. É quando geralmente são lançados pilotos de séries para testes, ou séries mais curtas) por indicação de uma expert, resolvi dar uma chance à Fringe.

O seriado é sobre uma divisão do FBI chamada Fringe, especializada em investigar casos estranhos e inexplicáveis. Para  ajudá-los, os agentes resgatam de um manicômio um brilhante cientista, criador de uma ciência nada ortodoxa chamada Fringe. A série é TOTALMENTE ficção científica, não vou mentir, mas as histórias são muito bem construídas e ao contrário de Lost, tudo tem uma explicação, e ela não demora cinco temporadas para chegar. Ah,  é lógico que também tem um romancezinho no ar, que ninguém é de ferro.  Além disso, Walter Bishop, magistralmente interpretado por John Noble (Denethor de Senhor dos Anéis)é o meu personagem favorito da televisão de todos os tempos. Juro, se você não quiser nem entender os casos complicadinhos, perca ao menos alguns minutos para morrer de rir com Walter.  Estou apegada, apegadíssima.

No último mês assisti 59 episódios.  A série já teve três temporadas e a quarta deverá estrear em setembro. No Brasil você pode ver no Warner Channel. Ao lado de John Noble, Joshua Jackson, o eterno Pacey de Dawson´s Creek,   a atriz australiana Anna Torv, desconhecida até então e Lance Redddick que também fez Lost.

Eu recomendo. Abaixo um vídeo com alguns dos muitos momentos hilariantes de Walter. You gotta love Walter!

%d blogueiros gostam disto: